28 a 30 de agosto de 2017

Niterói / Rio de Janeiro
Faculdade de Economia
Universidade Federal Fluminense


Lançamento:

 Instruções para autores:

 Durante o XII Congresso Brasileiro de História Econômica e 13ª Conferência Internacional de História de Empresas serão realizadas lançamentos de livros com temáticas em História Econômica.

Estes lançamentos ocorrerão no dia 29/08, a partir das 21h no restaurante À Mineira - Gourmet (R. Alexandre Moura, 9 - São Domingos, Niterói - RJ, 24210-200)


A construção do consenso privatista: A ação dos intelectuais orgânicos no Instituto

 Autor: João Paulo de Oliveira Moreira

Ano de lançamento: 2017

Editora: Prismas

Cidade: Curitiba

Resumo: As formas organizativas do grande capital monopolista no Brasil, entre os anos de 1976-1990, constituem o principal objeto de estudo deste livro. Nele, são discutidos a conformação histórica do setor siderúrgico, o desenvolvimento do capitalismo no Brasil pós Segunda Guerra Mundial e as atuações dos intelectuais orgânicos nos congressos do Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS), considerado, aqui, o principal Aparelho Privado de Hegemonia a formular políticas gerais de privatização. Partimos da hipótese de que foi o IBS, de maneira precoce, que estruturou o programa de privatizações que veio a se tornar hegemônico no Brasil dos anos 1990. Portanto, norteados pelo referencial teórico gramsciano, apresentaremos a trajetória de formulação e introjeção da pauta privatista no Estado brasileiro.

 

 

 

 

 

 

Empresários, Trabalhadores e Grupos de Interesse: a Política Econômica nos Governos Jânio Quadros e João Goulart (1961-1964)

Autor: Felipe Pereira Loureiro

Ano de lançamento: 2017

Editora: UNESP

Cidade: São Paulo

Resumo: Este livro analisa o processo de formulação e implementação da política econômica durante os governos Jânio Quadros e João Goulart – um dos momentos mais críticos da história brasileira do século XX. Essa análise é feita a partir da atuação de classes sociais domésticas e grupos de interesses estrangeiros, notadamente o governo norte-americano e o Fundo Monetário Internacional (FMI). A partir de amplo leque de fontes, mostra-se como as condições por detrás do golpe civil-militar de 1964 relacionaram-se à incapacidade do governo de conter os graves desequilíbrios da economia no período.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ideologia e Ciência Econômica: mais estudos de caso

Autor: Luiz Eduardo Simões de Souza (org.)

Ano de Lançamento: 2017

Editora: LCTE

Cidade: São Paulo

Resumo: Este é o segundo volume de um projeto iniciado com Ideologia e Ciência Econômica: estudos de caso (LCTE 2006). O propósito da obra se mantém: apresentar exemplos, sob diferentes abordagens e perspectivas do caráter ideológico da “ciência” econômica. Crítica do caráter ideológico da ciência econômica, feita por vários professores e pesquisadores do país. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Donos do Capital: A trajetória das principais famílias empresariais do capitalismo brasileiro

Autores: Pedro Henrique Pedreira Campos e Rafael Vaz da Motta Brandão (orgs.)

Ano de Lançamento: 2017

Editora: Autografia

Cidade: Rio de Janeiro

Resumo: O livro Os Donos do Capital se debruça sobre a trajetória de algumas das principais famílias do empresariado brasileiro. Trata-se de uma obra inserida em uma agenda de pesquisa dedicada a estudar a classe dominante brasileira. O objetivo é investigar a burguesia brasileira, atentando para a história de alguns dos seus principais troncos familiares e suas conexões com o Estado. Notamos que há uma carência de pesquisas sobre o tema. Assim, nos detivemos em famílias em que há estudos qualificados de pesquisadores. Dessa forma, abordamos as trajetórias do Barão de Mauá, os Guinle, os Simonsen, os Klabin e Lafer, os Gerdau-Johannpeter, Bouças, Marinho, Camargo, Andrade, Odebrecht, Moreira Salles, Setúbal, Villela e Sarney. Para isso, acessamos pesquisas com estudiosos que têm robustas investigações sobre as trajetórias dessas linhagens.

 

 

 

 

 

 

 

Ensaios Gramscianos. Política, escravidão e hegemonia no Brasil imperial

Autor: Ricardo Salles (org.)

Ano de Lançamento: 2017

Editora: Prismas

Cidade: Curitiba

Resumo: O livro reúne cinco ensaios, inspirados em O Tempo Saquarema, de Ilmar Mattos, sobre a história política do Império do Brasil com diferentes temas: a formação de uma matriz política imperial a partir do final da década de 1830; a trajetória de Bernardo Pereira de Vasconcelos como uma das figuras-chave na construção do edifício político e da própria sociedade imperial; o papel do Senado na ordem imperial e sua relação com a expansão da grande propriedade rural escravista; o lugar dos intelectuais técnico-científicos como construtores de hegemonia política e formuladores de concepções de mundo que beneficiaram as frações agrárias dominantes; a tentativa, infrutífera, do barão de Cotegipe em manter unido o partido conservador na direção da crise de hegemonia do Império.

 

 

 

 

 

 

 

 

Rumos da História Econômica no Brasil: 25 anos da ABPHE

Autores: Alexandre Saes, Flávio Saes e Maria Alice Rosa Ribeiro (orgs.)

Ano de Lançamento: 2017

Editora: Alameda

Cidade: São Paulo

Resumo: A publicação de Rumos da História Econômica no Brasil: 25 anos da ABPHE apresenta aos leitores um amplo balanço sobre os caminhos percorridos pela pesquisa em história econômica ao longo das últimas décadas, por meio da recuperação do legado deixado pelos pioneiros da área para as novas gerações, como também oferece uma reflexão sobre os desafios e os rumos a serem enfrentados pelos historiadores econômicos nos mais diversos temas abordados nas atividades realizadas ao longo da história da Associação Brasileira de Pesquisadores em História Econômica.

 

 

 

 

 

 

 

Das Minas à Corte, de caixeiro a contratador: Jorge Pinto de Azevedo: atividade mercantil e negócios na primeira metade do século XVIII

Autora: Alexandra Maria Pereira

Ano de Lançamento: 2017

Editora: Alameda

Cidade: São Paulo

Resumo: Este estudo tem como objeto de pesquisa uma rede mercantil do Império português nos meados do Setecentos que emergiu tendo em vista as motivações do comércio com o Brasil, numa época fortemente marcada pela exploração do ouro e diamantes na capitania de Minas. Inicialmente estabelecida no espaço minerador, através do comércio de abastecimento da região, a dita rede é analisada sob o viés da trajetória encetada pelo português Jorge Pinto de Azeredo que tornou-se um proeminente homem de negócios das tramas mercantis que controlaram o comércio ultramarino e a arrematação de monopólios e cobranças de tributos régios do aludido Império, a partir da década de 1730.

 

 

 

Vendas:

Durante todo o Congresso haverá duas bancas expondo e vendendo livros da área de História Econômica. Os autores interessados em colocar suas obras em consignação deverão entrar em contato com o Senhor Luiz Otaviano (contato@livrariaconsequencia.com.br) e / ou o senhor Clodoaldo Antônio Salvador (clodosalvador@gmail.compara combinar os detalhes de transporte, condições de venda, consignação, etc.

 

 

Segue abaixo a lista de livros que serão lançados em nosso evento:

 

 

 

 

 

 

 

 


Organização e Apoios:

Associação Brasileira de Pesquisadores em Historia Econômica