Nota de repúdio da ABPHE ao veto presidencial ao projeto de lei 368/2009 que regulamenta a profissão de historiador

28/04/2020

A Associação Brasileira de Pesquisadores em História Econômica (ABPHE) se soma a outras associações científicas da área no repúdio ao veto presidencial ao projeto de lei 368/2009, sobre a regulamentação da profissão de historiador. A regulamentação faz parte de uma luta histórica dos historiadores, professores e pesquisadores, pelo reconhecimento da atuação desses profissionais, no intuito de valorizar e difundir a pesquisa histórica. Ao ter sido aprovado pelas duas casas legislativas o projeto mostra ainda a pertinência de sua demanda frente à sociedade e seu legítimo encaminhamento institucional, o que é contrariado pelo danoso veto presidencial.

A ABPHE reforça a importância e as especificidades da profissão do historiador que, ao pesquisar, com diversas técnicas e métodos, o nosso passado, elabora de maneira global, racional, crítica e fundamentada, análises que ajudam o público em geral a compreender as principais transformações da sociedade, do Estado, da economia e da cultura em suas diferentes escalas e temporalidades.

Assim como ocorre em outros campos das ciências humanas, o projeto de lei procura estabelecer critérios mínimos para o trabalho fundamental e já existente de milhares de profissionais de arquivos históricos públicos e privados, instituições de ensino, fundações e associações culturais, centros de memória, museus e empresas. A ABPHE defende que o conhecimento e o reconhecimento do passado, em suas múltiplas perspectivas, serão amplamente beneficiados pela conquista de direitos e da profissionalização do ofício de historiador.

Por fim a ABPHE entende que o veto presidencial se insere dentro de uma política maior de desmonte das proteções sociais e do não reconhecimento das diversas formas de manifestações culturais, artísticas e profissionais.

 

Diretoria e Conselho de Representantes da ABPHE.

MAIS NOTÍCIAS



Entre em contato conosco pelo e-mail: abphe1@gmail.com